Brazil / Português
You're looking at the Português version of the website. Don’t worry. We’ve all taken a wrong turn before. Choose a different version of the website here.

Como as mulheres da Trek dominaram a semana nas corridas Sete vitórias em cinco bikes diferentes: as histórias por trás de uma tempestade de sucesso perfeita

Como as mulheres da Trek dominaram a semana nas corridas Sete vitórias em cinco bikes diferentes: as histórias por trás de uma tempestade de sucesso perfeita

Sete vitórias em cinco bike diferentes: as histórias por trás de uma tempestade perfeita de sucesso

Na semana passada, as atletas femininas da Trek experimentaram uma tempestade perfeita de sucesso que raramente é vista.

Começando na quarta-feira, 3 de agosto, quando Evie Richards levou para casa uma medalha de ouro nos Jogos da Commonwealth em Birmingham, e terminando no domingo, 7 de agosto, quando Hattie Harden garantiu sua primeira vitória do ano na Enduro World Series em Whistler, as mulheres da Trek venceram sete corridas em cinco disciplinas diferentes. Além de Richards e Harnden, Vali Höll, da RockShox Trek, venceu a Copa do Mundo de downhill feminino em Mont-Sainte-Anne, Jolanda Neff, da Trek Factory Racing, venceu o short track e o XCO para completar um fim de semana perfeito da Copa do Mundo de XC. A Trek-Segafredo venceu o prestigiado time trial Postnord Vårgårda WestSweden  e Audrey Cordon-Ragot venceu a corrida de estrada de Vårgårda. A menção honrosa vai para Maddie Munro, que ficou em segundo lugar na corrida de XC feminino Sub-23 em Mont-Sainte-Anne com o melhor resultado da sua carreira.

Maddie Munro alcançou seu melhor resultado em sua primeira corrida com a camiseta de campeã americana. Foto de Ross Bell

Escolha uma modalidade e veja que as mulheres da Trek estão arrasando. Você notará que os resultados acima representam cinco bikes da Trek diferentes: A Supercaliber (Richards, Neff e Munro), a Slash (Harnden), a Session (Höll), a Speed ​​Concept (Trek-Segafredo) e a nova Madone (Cordon-Ragot).

A Trek está comprometida há muito tempo com mulheres atletas. Richards é a ciclista de mountain bike mais antiga da marca, recebendo apoio da Trek mesmo como uma ciclista nas categorias de desenvolvimento juniores. Em 2018, a Trek também se tornou a primeira marca de ciclismo a possuir diretamente uma equipe feminina de estrada. Depois de vencer o primeiro Paris-Roubaix feminino em 2021, Lizzie Deignan afirmou expressivamente por que a visibilidade das mulheres atletas é tão importante.

“Não tivemos a chance de sonhar por tanto tempo; sempre foi uma corrida masculina. E estou tão orgulhosa que é aqui que estamos, que o ciclismo feminino está no cenário mundial agora”, disse Deignan. “Estou orgulhosa que minha filha possa olhar para o troféu de paralelepípedos. Ela não precisa mais assistir homens na TV, estamos aqui e estamos representando e é graças ao apoio de pessoas como as de Trek-Segafredo que estamos aqui.”

Semanas como a que acabou de acontecer nos lembram o quanto o ciclismo feminino cresceu nos últimos anos e quão brilhante será o futuro. Abaixo, dê uma olhada nas mulheres e bikes que ganharam tudo na semana passada.

Evie Richards competindo em Birmingham Foto de Alex Whitehead/SWpix.com

Evie Richards – Jogos da Commonwealth
Bike: Supercaliber

Evie Richards liderou a corrida de cross country feminina dos Jogos da Commonwealth desde o início para ganhar sua primeira medalha de ouro no evento. Um deslize no final da penúltima volta em uma curva gramada foi o único contratempo durante uma prova excelente. Mesmo assim, seus concorrentes nunca a alcançaram. Evie ganhou por 47 segundos.

Medalha no pescoço e espírito animado, Evie pode voltar sua atenção para defender as listras do arco-íris em seu uniforme no final do mês. Ganhar um Campeonato Mundial nunca é fácil, e é ainda mais difícil quando você está lutando contra contratempos e a competição é mais acirrada do que nunca. Mas Evie está se divertindo em sua bike novamente, e quando isso acontece, coisas incríveis acontecem.

Leia a história completa em inglês

As meninas da Trek-Segafredo trabalhando juntas em Vårgårda. Foto de Rafa Gomez/SprintCyclingAgency©2022

Trek-Segafredo – Contra-relógio da equipe Postnord Vårgårda WestSuécia
Bike: Speed Concept

O percurso de 35,6 quilômetros teve um forte vento de cauda na primeira metade e um forte vento de proa na volta, mas a Trek-Segafredo andou excepcionalmente bem, especialmente depois de perder Lauretta Hanson por um furo e depois Chloe Hosking, deixando quatro ciclistas para disputar o resto do curso. No final, foi outro desempenho dominante da equipe em uma modalidade que não é disputada com frequência no ciclismo feminino. …

“Um TT tem tudo a ver com torná-lo suave, não importa quem faz mais ou menos trabalho, é trazer toda a equipe o mais rápido do início ao fim”, disse van Dijk. “Nós realmente usamos os pontos fortes de todas da melhor maneira possível e isso no final realmente fez a diferença.”

Leia a história completa em inglês

Audrey Cordon-Ragot correndo contra Marianne Vos. Foto de Rafa Gomez/SprintCyclingAgency©2022

Audrey Cordon-Ragot – Postnord Vårgårda WestSuécia corrida de estrada
Bike: Madone

Audrey Cordon-Ragot teve que esperar mais de 20 minutos antes de subir ao pódio da Vargarda WestSweden Road Race para a cerimônia de premiação. Esse foi o tempo necessário para o júri decidir se ela deveria estar em segundou ou primeiro. E, no final, a campeã francêsa saltou para o lugar mais alto do pódio.

“Sinto que este dia, com meu bom desempenho e a vitória, mesmo que inesperada, é uma boa recompensa pelos esforços e sacrifícios que fiz desde o início do ano”, disse Cordon-Ragot. “Vencendo ou não, sinto que hoje é um dia para aproveitar. Estou orgulhosa e feliz, não porque ganhei, mas porque eu e minha equipe andamos fortes.”

Leia a história completa em inglês

Jolanda Neff comemorando sua vitória. Foto de Ross Bell

Jolanda Neff – XC World Cup Mont-Sainte-Anne
Bike: Supercaliber

Jolanda Neff não vencia uma corrida de distância olímpica em uma Copa do Mundo desde 2018. Ela quebrou essa sequência de maneira impressionante no domingo, liderando a prova sozinha desde a segunda de cinco voltas em Mont-Sainte-Anne e abrindo um minuto que ninguém poderia alcançar. Jolanda venceu por 56 segundos sobre a segunda colocada Mona Mitterwallner.

Jolanda tem lutado para encontrar um ritmo nesta temporada, graças a crises quase constantes de doença. Depois de uma viagem a um de seus lugares favoritos no mundo, é seguro dizer que ela encontrou seu caminho. Cuidado, porque ela ainda não terminou. “A confiança está definitivamente aqui agora, e eu sei como vencer corridas novamente”, disse Neff.

Leia a história completa em inglês

Hattie Harnden rasgando nas descidas de Whistler. Foto de Boris Beyer

Hattie Harnden – EWS Whistler
Bicicleta: Slash

Pode não haver ninguém melhor do que Hattie Harnden na etapa final de uma corrida de enduro. No ano passado, ela regularmente garantiu grandes resultados nas corridas da Enduro World Series, vencendo em Loudenvielle e La Thuile na última etapa, além de garantir uma prata. Em sua primeira viagem às trilhas lendárias de Whistler no fim de semana passado, Harnden retomou de onde parou, vencendo a última etapa do dia para pular do terceiro para o primeiro geral, quatro segundos à frente da segunda colocada Morgane Charre.

Harnden estava ansiosa para correr em Whistler desde o início da pré temporada e fez uma nova pintura em sua Slash para comemorar a ocasião.

“Acho que a nova bike brilhante me ajudou a ir mais rápido”, Harnden riu. “Estou muito feliz por vencer e muito sortuda por ter Andy [Lund, meu mecânico] e o resto da equipe para ajudar. Foi uma semana incrível e estou animada para voltar a Whistler um dia. Eu apenas arranhei a superfície realmente.”

Leia a história completa em inglês

Vali Höll na Copa do Mundo de DH Foto de Ross Bell

Vali Höll – Copa do Mundo de DH em Mont-Sainte-Anne
Bike: Session

Veja o vídeo da prova aqui

About the Author: Trek

Our mission: we build only products we love, provide incredible hospitality to our customers, and change the world by getting more people on bikes.