Portugal / Português
You're looking at the Português version of the website. Don’t worry. We’ve all taken a wrong turn before. Choose a different version of the website here.

Uma nova colheita Nos trilhos privados da Trek, a restauração é tão importante como o lazer

Uma nova colheita Nos trilhos privados da Trek, a restauração é tão importante como o lazer

As melhores bicicletas de montanha do mundo são testadas exaustivamente – não apenas nos locais mais radicais do mundo, mas também no nosso quintal, num circuito privado de singletracks com 26 quilómetros conhecido como A Quinta. Hoje, A Quinta está rodeada por um florescente bosque autóctone de carvalhos. Mas nem sempre foi assim. Devolver a terra lavrada ao seu estado natural foi um projeto baseado no equilíbrio, onde a restauração foi tão importante como o lazer.

Numa propriedade privada perto da sede da Trek, uma pequena estrada de terra batida corta por um campo agrícola. Na sua entrada, um moderno portão de rancho projeta-se no céu azul do Wisconsin. A partir daqui a estrada amarelada mergulha sob a treliça de madeira pesada do caminho de ferro que abre para uma pradaria de 95 hectares limitada por uma larga orla de carvalhos e pinheiros.

Esta terra foi cultivada durante muitos anos por uma família. Mas apesar dos seus esforços, o solo nunca foi adequado para a agricultura e, por fim, as colheitas nunca valeram a pena. No seu estado natural, contudo, a terra era um bosque de carvalhos com enormes gramíneas e sorgos. Antes da agricultura, os cervos de cauda branca saltavam pelo meio das ervas altas e os falcões de cauda vermelha levantavam voo dos carvalhos e das saliências, projetando a sua sombra nas flores silvestres, à procura da fuga em pânico dos camundongos do campo.

Eventualmente, a família rendeu-se ao solo arenoso e rochoso. Pararam com os seus esforços de agricultura e chegaram a acordo com o fabricante de bicicletas localizado mais acima e que estava à procura de um local onde os colaboradores pudessem testar os seus novos modelos de bicicletas de montanha. A família ficou satisfeita por deixar a Trek fazer os trilhos, mas sob uma condição. Durante duas semanas por ano, na época do peru e dos veados, os trilhos ficavam fechados e a terra ficava sem ciclistas. Bom negócio.

A pradaria, mesmo no seu estado empobrecido, era linda, na medida em que um terreno agrícola geométrico do Midwestern pode ser. Mas apesar do equilíbrio sugerido pelos vestígios dos sulcos arados de forma uniforme, a terra estava desequilibrada.

E quando a Trek partiu para a construção de um terreno para testes de bicicletas de montanha, os arquitetos de trilhos idealizaram a terra no seu estado nativo. A restauração, decidiram eles, seria tão importante como o lazer, e as duas tarefas aparentemente tão divergentes iriam conjugar-se numa relação simbólica.

Para começar a cultivar a pradaria de volta a um estado saudável, a Trek recorreu à ajuda da EC3 Environmental Consulting Group Inc e do Centro de natureza Aldo Leopold. Plantámos mais de trinta variedades diferentes de ervas nativas e flores silvestres e reintroduzimos milhares de árvores nativas. A topografia diversa da terra apelava a diversas sementeiras, para que a pradaria e o bosque pudessem prosperar dentro da mesma fronteira. No inverno, as pegadas dos veados moldam caminhos sinuosos por baixo dos carvalhos e pinheiros cobertos de neve. Na primavera, a pradaria explode com as margaridas de olho preto, com os girassóis e as bergamotas silvestres.

A Quinta foi um projeto assente no equilíbrio. Levar apenas em consideração os trilhos sem considerar a pradaria e as restaurações do bosque ou considerar as restaurações sem os trilhos seria executar apenas metade do objetivo. O objetivo foi sempre que esta terra fosse tão autossustentável quanto possível e a sua restauração era a única via pela qual isso podia ser atingido. Reduz as fugas da vida silvestre, oferece um habitat seguro e saudável para a vida selvagem nativa e cria um contexto que faz com que penses como é que alguma vez podias fazer alguma coisa sem isto.

Por conceito, A Quinta é tanto um santuário para a terra como o é para os colaboradores que testam aqui as bicicletas. Queríamos que a terra e a sua vida selvagem tivessem a melhor oportunidade de serem felizes e saudáveis e é exatamente isso que queremos também para os nossos colaboradores, Nós damos à terra e a terra devolve.

Aqui, percebemos que a nossa colheita não vai ser medida ao fardo. Em vez disso, procuramos criar uma comunidade que se adeque tanto à terra como a nós. E mesmo que os nossos esforços possam não ser realizados amanhã, estamos a fazer o nosso caminho para equilibrar tudo.

About the Author: Trek

Our mission: we build only products we love, provide incredible hospitality to our customers, and change the world by getting more people on bikes.